Natal(RN), Terça-Feira, 28 de Junho de 2016

    junho28

    Ezequiel Ferreira lança novo site

    Deputado estadual Ezequiel Ferreira de Souza lança nesta terça-feira (28) um novo canal de comunicação: o site www.ezequielferreira.com

     

    Através do endereço eletrônico, o internauta pode acompanhar as ações do presidente da Assembleia Legislativa, que vão desde o trabalho na Assembleia, às visitas ao interior do Estado, entrevistas, artigos, projeto de lei, requerimentos e notícias.

    "O mundo virtual permite uma maior proximidade com as pessoas em qualquer lugar do Estado e fora do Rio Grande do Norte também. As redes sociais já proporcionam isso e agora o nosso site irá fortalecer ainda mais essa interação", destaca Ezequiel Ferreira.

    Usuário de redes sociais, Ezequiel tem contas no Twitter, Instagram e Facebook com o perfil @depezequielrn onde acompanha o dia a dia dos seus amigos e curte pessoalmente as postagens. "O trabalho na Assembleia é intenso todos os dias, mas quando estou em casa, acompanho o que os meus amigos fizeram durante o dia. Curto, compartilho e comento. Assim procuro interagir com as pessoas nas redes sociais", comenta o deputado.

    O novo site de Ezequiel contempla Artigos, Entrevistas e Notícias com uma linguagem simples e de comunicação fácil. A interatividade com o internauta também marca a nova plataforma.

    No item Atuação Parlamentar, o internauta pode acompanhar todas as atividades do deputado, além disso, na nova página o internauta tem acesso às fotos e perfil do deputado.

    O endereço do site é www.ezequielferreira.com

    publicidade
    ide

    junho28

    Marinha do Brasil alerta para ondas de até 4 metros entre Natal e São Luís

    A Marinha do Brasil emitiu um alerta para a possibilidade de ondas que podem chegar a 4 metros de altura na área litorânea entre Natal, capital do Rio Grande do Norte, e São Luís, no Maranhão. A ressaca, segundo a Capitania dos Portos, começou às 21h da segunda-feira (27) e tem previsão para terminar às 12h desta quinta-feira (30).

    A Capitania dos Portos recomenda que as embarcações de pequeno porte evitem navegar no mar nestes dias e que as demais embarcações redobrem a atenção quanto ao material de salvatagem, estado geral dos motores e casco, bomba de esgoto do porão, equipamentos de rádio e demais itens de segurança. Outras informações sobre previsões meteorológicas estão disponíveis no site do Centro de Hidrografia da Marinha (CHM). 

    publicidade
    DNA Center

    junho28

    Unicef: quase 70 milhões de crianças morrerão até 2030 se o mundo não agir

    Quase 70 milhões de crianças morrerão antes dos cinco anos até 2030 e 167 milhões viverão em pobreza extrema nesse ano se a comunidade internacional não investir já nas mais crianças pobres, alertou hoje (28) o Fundo das Nações Unidas para a Infância - Unicef.

    Intitulado ´Uma oportunidade justa para todas as crianças´, o relatório anual do Unicef revela que, embora o mundo tenha registado progressos na infância, essas melhorias não foram uniformes e as desigualdades marcam a vida de milhões de crianças.

    ´Quando olhamos para o mundo de hoje, somos confrontados com uma verdade desconfortável, mas inegável: As vidas de milhões de crianças são arruinadas pelo simples fato de terem nascido num determinado país, comunidade, género ou circunstância´, escreve o diretor-geral da organização, Anthony Lake, no prefácio do relatório.

    Para ele, ´agora é o momento de agir´ porque, se o mundo não acelerar o ritmo de progresso, 69 milhões de crianças morrerão, em sua maioria de causas evitáveis, antes de completarem cinco anos, até 2030, o ano em que terminam os Objetivos de Desenvolvimento Sustentáveis, definidos no ano passado.

    África

    Nesse mesmo ano, as crianças da África subsaariana terão 10 vezes mais probabilidade de morrer antes dos cinco anos do que as dos países ricos e nove em cada dez crianças a viver em pobreza extrema estarão naquela área, alertou Anthony Lake.

    Se nada for feito, mais de 60 milhões de crianças em idade escolar estarão fora da escola e cerca de 750 milhões de mulheres terão sido casadas na infância.

    O diretor-geral da Unicef sublinha que o futuro não tem de ser tão sombrio e lembra que muitos dos constrangimentos que impedem o mundo de ajudar estas crianças não são técnicos.

    ´São uma questão de compromisso político. São uma questão de recursos. E são uma questão de vontade coletiva´, alertou.

    O relatório revela que investir nas crianças mais vulneráveis pode produzir benefícios imediatos e a longo prazo, tanto para as próprias crianças como para a sociedade.

    Segundo o documento, cada ano adicional de escolaridade que uma criança frequenta se traduz em um aumento de cerca de 10% dos rendimentos que aufere na idade adulta e, por cada ano adicional de escolaridade que os jovens de um país completam, as taxas de pobreza diminuem cerca de 9%.

    ´Mais do que nunca, devemos reconhecer que o desenvolvimento só é sustentável se puder ser continuado – sustentado – pelas gerações futuras´, escreveu Anthony Lake.

    E exemplifica: ´Quando ajudamos um menino a ter acesso aos medicamentos e nutrição de que precisa para crescer saudável e forte, não só aumentamos as suas hipóteses na vida, como reduzimos os custos sociais e económicos associados à doença e à fraca produtividade´.

    O prefácio do diretor-geral termina com um apelo: ´Nós conseguimos. A injustiça não é inevitável. A desigualdade é uma escolha. Promover a equidade – uma oportunidade justa para cada criança, para todas as crianças – também é uma escolha. Uma escolha que podemos fazer e devemos fazer. Pelo seu futuro, e pelo futuro do nosso mundo´. 

    publicidade
    escola_escritorio

    junho28

    Banco Central projeta inflação de 6,9% para 2016

    O Banco Central (BC) piorou a projeção para a inflação este ano. Na estimativa do BC, a inflação, medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), deve ficar em 6,9%, este ano, ante 6,6% previstos em março. A estimativa está no Relatório Trimestral de Inflação, divulgado hoje (28), em Brasília.

    A projeção estoura o teto da meta de inflação de 6,5% e fica longe do centro da meta, 4,5%, que deve ser perseguido pelo BC.

    Segundo o Banco Central, em 2017 a inflação deve recuar e encerrar o período em 4,7%, ante 4,9% previstos anteriormente. O limite superior da meta no próximo ano é 6%, com centro em 4,5%. Em 12 meses acumulados até junho de 2018, a projeção ficou em 4,2%.

    Essas estimativas se referem ao cenário de referência em que o BC levou em consideração informações disponíveis até o último dia 17 para fazer os cálculos. Nesse cenário, foram considerados o dólar a R$ 3,45 e a taxa básica de juros, a Selic, atualmente em 14,25% ao ano.

    O BC também divulga os dados do cenário de mercado, que faz estimativas para a taxa de câmbio e a Selic. No cenário de mercado, a previsão para a inflação neste ano é maior, deve ficar em 7%, ante a estimativa de 6,9% divulgada em março. Em 2017, a projeção é 5,5%, ante 5,4% previstos anteriormente. Em 12 meses a acumulados até junho de 2018, a estimativa ficou em 5,5%.

    É função do BC fazer com que a inflação fique dentro da meta. Um dos instrumentos usados para influenciar a atividade econômica e, consequentemente, a inflação, é a taxa básica de juros, a Selic.

    Quando o Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central aumenta a Selic, o objetivo é conter a demanda aquecida, e isso gera reflexos nos preços, porque os juros mais altos encarecem o crédito e estimulam a poupança. Já quando o Copom reduz os juros básicos, a tendência é que o crédito fique mais barato, com incentivo à produção e ao consumo, mas a medida alivia o controle sobre a inflação.

    O BC tem que encontrar equilíbrio ao tomar decisões sobre a taxa básica de juros, de modo a fazer com que a inflação fique dentro da meta estabelecida pelo Conselho Monetário Nacional.

    Preços administrados

    A projeção para a variação do conjunto dos preços administrados, em ambos os cenários, este ano, é 6,7%, ante 6,1% considerados em março. De acordo com o BC, entre outros fatores, essa projeção considera, para o acumulado de 2016, reajuste médio de 12,1% nas tarifas de ônibus urbano e redução de 4,7% nos preços da energia elétrica.

    Para 2017, a projeção para os preços administrados ficou em 5,3%, ante 5% previstos no relatório divulgado em março. (Agência Brasil) 

    publicidade
    ide

    junho28

    Franceses conseguem reparar caixa-preta de avião da Egyptair

    A comissão francesa de investigação do acidente com o avião da Egyptair, que caiu no mês de maio no Mar Mediterrâneo, conseguiu reparar o sistema eletrônico da caixa-preta que contém dados do voo, informou o Ministério de Aviação do Egito.

    O reparo aconteceu nos laboratórios da comissão francesa, onde foram realizados diferentes testes para verificar se dos dados do avião estavam na caixa-preta.

    Segundo um comunicado, nesta terça-feira começará o processo de reparação do sistema eletrônico da caixa-preta da cabine da aeronave, onde se espera encontrar gravações das conversas dos pilotos.

    Em seguida, será transferida para o Cairo para realizar análise de dados no Departamento Central para Acidentes Aéreos no Ministério de Aviação Civil do Egito.

    A expectativa é que as análises ajudem a esclarecer as causas do acidente.

    O avião, um Airbus 320 que fazia o voo Paris-Cairo, desapareceu dos radares no dia 19 de maio, após entrar no espaço aéreo egípcio pouco mais de um quilômetro, e caiu nas águas do Mediterrâneo. 

    publicidade
    Agronorte

    junho28

    Natal é a quarta capital do Nordeste a cobrar mais caro pela gasolina

    Um levantamento feito pelo jornal Diário do Nordeste, da cidade de Fortaleza, apontou Natal como a quarta capital nordestina a cobrar mais caro pela gasolina.

    A Cidade do Sol, que nos anos de 2013, 2014 e 2015 foi segundo lugar neste ranking, agora perde para Fortaleza, Recife e Maceió. O preço médio da gasolina na capital do RN é de R$ 3, 77.  

    publicidade
    ide

    junho27

    Dólar fecha em alta

    O dólar fechou em alta e encostou em 3,40 reais nesta segunda-feira, com investidores preferindo estratégias defensivas após o Reino Unido decidir deixar a União Europeia (UE), mas reagindo bem à possibilidade de estímulos econômicos no resto do mundo e adotando algum otimismo com o Brasil.

    O dólar avançou 0,44 por cento, a 3,3946 reais na venda, após chegar a 3,4167 reais na máxima desta sessão e a 3,3733 reais na mínima. O dólar futuro subia cerca de 0,60 por cento no fim da tarde.

    A moeda norte-americana fechou com alta de 1,05 por cento na sexta-feira, mas chegou a subir 3,15 por cento durante o dia, a 3,4500 reais. 

    publicidade
    Assembleia RN

    junho27

    Tim anuncia que não vai mais cortar internet após fim da franquia

    A Tim anunciou que a partir desta segunda-feira (27) volta, temporariamente, a oferecer navegação na internet móvel após o fim da franquia nos planos pré-pago. Antes, a operadora cortava o acesso à internet ao término do consumo completo do pacote de dados.

    A novidade vale para os pacotes de dados nas ofertas com tarifação diária: Infinity Web e WEB+ Torpedo 50MB, 100MB e 200MB. Porém, a navegação com velocidade reduzida será uma opção gratuita até o dia 31 de agosto. Durante esse período, a operadora irá avaliar o comportamento dos usuários e poderá prorrogar o prazo da gratuidade.

    A empresa diz ter tomado a decisão após ouvir a opinião de 85% dos clientes que fazem parte do plano pré-pago. Com isso, os usuários poderão decidir se querem continuar navegando gratuitamente com velocidade reduzida ou se preferem recontratar o pacote atual ou migrar para uma oferta com mais internet.

    Quando a franquia de dados estiver para acabar, o cliente receberá um SMS informativo avisando que já atingiu 80% da franquia de dados contratada. Quando atingir 100%, um novo SMS oferece quatro opções para o usuário continuar a navegar. A primeira para aumentar a franquia diária contratando um novo plano; a segunda para recontratar a oferta atual e, assim, ter um novo pacote de dados para aquele dia; a terceira para contratar um pacote mensal de dados; e a quarta para continuar navegando grátis com velocidade reduzida.

    Se o cliente escolher seguir navegando sem um novo pacote, terá sua velocidade reduzida a 30Kbps. 

    junho27

    Mulheres contam por que preferem se relacionar com gays

    Mesmo sabendo que Thiago*, seu colega de curso técnico, sentia atração por homens, Kaitissiane Teixeira de Andrade, 23, enfrentou o falatório da pequena cidade mineira onde mora para namorar o rapaz, com quem ficou por três anos e meio.

    “Ele nunca escondeu isso de mim, e eu dizia que, se um dia ele resolvesse experimentar, eu entenderia e apoiaria. Achava que se ele não experimentasse para descobrir do que realmente gostava, nunca seria feliz”, fala.

    Thiago* resolveu seguir o conselho da namorada quando eles ainda estavam juntos e, com a descoberta, chegou a propor uma relação a três, que inicialmente Katissiane topou.

    “Eu o amava e nossa relação era muito boa. Ele era incrível, cavalheiro, romântico, preocupado e muito bom de cama. Era do tipo que sempre falava o que eu queria ouvir”, diz.

    Thiago, no entanto, chegou à conclusão de que gostava apenas de homens e o namoro terminou. Hoje, os dois são amigos, e Katissiane não descarta se relacionar com outros gays. “Se o cara for interessante e se interessar por mim, por que não?”

    Ao contrário do parceiro da mineira, o ex-namorado de Tatiana*, uma produtora paulistana de 28 anos era gay assumido quando os dois se relacionaram por quase um ano.

    “Ele foi um dos melhores parceiros sexuais que tive. Era atencioso, preocupado que fosse uma boa troca de fato. Não tinha preguiça de entender que meu tempo era diferente. Eu me apaixonei e tinha ciúme de mulheres, mas acho que abstraía o fato de os homens também o atraírem”, conta Tatiana.

    O sexo também foi o ponto forte na relação de Paula*, uma jornalista de São Paulo de 33 anos. Durante um intercâmbio na Europa, ela conheceu um polonês e, apesar de suspeitar que ele fosse homossexual, resolveu investir em um romance.

    “Eu o achei interessante e não tinha certeza [sobre a orientação sexual]”, diz. A aventura foi compensada. “Tive uma das melhores relações sexuais da minha vida. O sexo com eles não é só penetração. É envolvimento, carinho, massagens. Fui surpreendida com alguns pedidos inusitados [dedo no ânus], mas nada que nunca tivesse acontecido com heterossexuais”, afirma.


    Segundo a psicanalista Mônica Donetto Guedes, membro da Formação Freudiana --instituição de formação psicanalítica no Rio de Janeiro--, o sexo de fato é um atrativo para as mulheres que se relacionam com gays. Mas há também questões emocionais envolvidas.

    “As motivações variam de acordo com cada indivíduo, mas dos relatos dessas mulheres é possível perceber que os homossexuais que as atraem são homens charmosos, elegantes, com ótimos gostos. Geralmente, elas os acham mais compreensíveis, amorosos, carinhosos e sedutores do que os héteros. Também é possível escutar que o envolvimento aconteceu em função da busca de uma relação na qual houvesse mais respeito às diferenças, mais diálogo, liberdade e parceria”, afirma Mônica.

    Mas e o homem homossexual, qual será a razão que o leva a se relacionar com uma mulher? Liberdade com sua sexualidade, de acordo com a psicanalista Blenda de Oliveira, da PUC (Pontifícia Universidade Católica de São Paulo).

    “Os homens gays, de modo geral, têm curiosidade e empatia com o feminino, mas não é regra. Depende do nível de liberdade com o qual lidam com sua homossexualidade. Aqueles que são mais tranquilos e já ultrapassaram as dificuldades de aceitação, principalmente familiar, podem transitar pelo feminino e masculino com naturalidade”, afirma Blenda.

    Para a psicanalista Mônica, a sexualidade e o desejo vão além da anatomia corporal. “Quando se trata de encontros amorosos, a questão da escolha está para além da anatomia dos corpos. Os tempos atuais favorecem novos arranjos amorosos. Permite que os indivíduos explicitem sem culpa ou, ao menos, sem repressão seus desejos sexuais.”

    *Nomes trocados a pedido das entrevistadas. (UOL)

    junho27

    Butantan fecha parceria com os EUA para produção de vacina contra o Zika

    O Instituto Butantan e o Ministério da Saúde dos Estados Unidos fecharam parceria para o desenvolvimento de uma vacina contra o vírus Zika. A informação foi divulgada hoje (27) pelo órgão ligado à Secretaria de Saúde do estado de São Paulo. O vírus Zika é um dos causadores de microcefalia e de lesões cerebrais fetais graves.

    A instituição brasileira receberá investimento de US$ 3 milhões da Biomedical Advanced Research and Development Authority (Barda) – Autoridade de Desenvolvimento e Pesquisa em Biomedicina Avançada –, órgão do Ministério da Saúde dos Estados Unidos, para as pesquisas de uma vacina de Zika com vírus inativado. O repasse financeiro se dará por meio de acordo entre a Barda e a Organização Mundial da Saúde (OMS) para a expansão da capacidade de pesquisa e produção de vacinas no Brasil. 

    Segundo o instituto, os recursos serão investidos em equipamentos e insumos para o desenvolvimento da vacina contra a doença. O acordo também prevê cooperação técnica entre os especialistas em vacinas da Barda e os pesquisadores do Butantan.

    “O Butantan já vem trabalhando no desenvolvimento de uma vacina de vírus inativado. Esse tipo de vacina tem desenvolvimento científico e tecnológico mais rápidos e, por usar vírus não infectante, tem aprovação pelos órgãos reguladores, como a Anvisa [Agência Nacional de Vigilância Sanitária], facilitada”, disse, em nota, o diretor do Instituto Butantan, Jorge Kalil.

    Atualmente, a instituição está no estágio de imunização do vírus inativado em roedores. Nos últimos meses, os pesquisadores do instituto trabalharam no processo de cultura, purificação e inativação do vírus em laboratório, informou o Butantan.

    A expectativa do Instituto Butantan é que a vacina possa estar disponível para os primeiros testes em humanos no primeiro semestre de 2017. “O investimento reconhece a excelência do Instituto Butantan na pesquisa e produção de novos imunobiológicos. A parceria permitirá que a instituição prossiga na produção de uma vacina contra o Zika vírus, contribuindo para o avanço das pesquisas científicas no país”, afirmou Kalil.

    Na quarta-feira (22), o Ministério da Saúde informou que 1.616 casos de microcefalia foram registrados de outubro do ano passado até o dia 18 de junho.

    Segundo a pasta, há 3.007 bebês com suspeita de malformações que ainda não tiveram os exames concluídos para diagnóstico preciso. São 40 casos a menos sem diagnóstico conclusivo, considerando os dados do boletim anterior.

    Dos casos confirmados, 233 tiveram exames laboratoriais comprovando que foram causados pelo vírus Zika. Entretanto, para o Ministério da Saúde, esse número não reflete a realidade. Para a pasta, a maior parte dos casos confirmados foi causada pelo Zika, mas, por dificuldades de diagnosticar a doença, a situação não foi comprovada em laboratório.

• Menu


publicidade