Natal(RN), Quinta-Feira, 27 de Novembro de 2014

    novembro27

    Por uma Gramática da Fantasia

    Por *José de Castro

     

    “Para mudá-la – a sociedade – são necessários
    homens criativos que saibam usar sua imaginação. ... 
    desenvolvamos... a criatividade de todos para mudar o mundo.”
    (Gianni Rodari)

                                                                                                                                         

    Quais são os limites entre a realidade e a fantasia? Existe uma fronteira que separa o que existe daquilo que é apenas imaginado? Como podemos melhorar o potencial do nosso pensamento criativo, da nossa imaginação? A criatividade pode contribuir para melhorar o mundo?

    Gianni Rodari, autor italiano, escreveu uma obra intitulada “Gramática da Fantasia” (SP: Summus, 1982). Nesse livro, Rodari, escritor e educador, registra algumas de suas oficinas com professores e com crianças na área do incentivo à criatividade, na busca de desvendar os códigos que regem a imaginação e a fantasia. Ele sugere várias técnicas de abordagem que favorecem o processo criativo e a invenção de histórias. Aqui veremos apenas um pequeno recorte de algumas de suas ideias. Importante salientar sua preocupação com o desenvolvimento da criatividade a serviço da transformação do mundo.

    O autor parte de uma metáfora: a pedra no pântano. Ele diz que uma palavra atirada à nossa mente se assemelha a uma pedra atirada a um pântano, a uma lagoa. A pedra, ao tocar a superfície das águas, forma círculos concêntricos que vão se espalhando até os limites possíveis. Ao afundar, a pedra mexe com todo aquele ecossistema: assusta os peixes, revolve o lodo depositado no fundo, turva a água. Do mesmo jeito, a palavra atirada à mente traz uma série de modificações através de associações que ela estabelece com outras palavras. Ela dispara os mecanismos de lembranças remotas ou recentes. Enfim, uma simples palavra tem o poder de revolucionar a nossa mente e colaborar com o processo criativo.

    Tomemos como exemplo a palavra “flor”. Atirada à mente, em cada pessoa trará uma determinada evocação, provocará alguma associação correlata ou não, despertará algum sentimento ou emoção. Alguns pensarão em “jardim”. Outros, em “rosa” ou em “perfume”. Alguém poderá pensar em “espinho”. Outros, ainda, poderão pensar em “amor”. E assim por diante.

    Aí o autor avança na sua “gramática da fantasia” e discorre sobre o conceito que ele denomina de “binômio fantástico”. Se agregarmos à palavra “flor” uma outra palavra, daí poderá surgir alguma variável interessante. Por exemplo, se colocarmos ao lado da palavra “flor” a palavra “rinoceronte”, isso, com certeza, trará um pouco de incômodo, mas também poderá sugerir novas vertentes para a criação de histórias envolvendo duas coisas tão diferentes: a leveza da flor e o peso de um animal tão grotesco quanto o rinoceronte. O binômio fantástico funciona assim: uma palavra modifica o sentido da outra, agrega novas possibilidades de trânsito para a imaginação e a fantasia trabalharem.

    Com base no binômio fantástico de Rodari e valendo-me das palavras “flor” e “rinoceronte”, criei o seguinte miniconto:

    “Era uma vez um rinoceronte que amava cultivar rosas. O cheiro das flores o inebriava e o fazia sentir-se mais leve, tão leve quanto uma pluma. Certo dia, ao passear pelo seu jardim, o rinoceronte apaixonou-se por uma linda borboleta azul. E, desse dia em diante, nunca mais foi o mesmo. Dizem que criou asas e passou a voar. Com mais leveza que uma bolha de sabão.”

    Existem outras possibilidades de exploração desse “binômio fantástico”. Vejam, por exemplo, um terceto que elaborei sob a forma de poetrix, que é um gênero poético brasileiro criado na Bahia pelo poeta Goulart Gomes.

    RINOCERONTE

    Na ponta do focinho

    espeta-se

    delicada rosa-flor.

    A verdade é que o “binômio fantástico” descortina um horizonte infinito de possibilidades, todas elas contribuindo para os voos imaginativos, para o despertar do potencial criativo latente em cada pessoa. Quem é professor ou professora, poderá se valer dessa estratégia para despertar o prazer de criar em seus alunos, para fazê-los viajar nas asas da imaginação.

    Assim, tente você também, atirar, não uma, mas duas palavras à sua mente. A partir delas você terá o seu binômio fantástico, as duas palavras mágicas que lhe abrirão os portais da imaginação criativa. Elas serão o seu “abre-te Sésamo” para os reinos da fantasia, onde tudo é possível: os sonhos viram realidade e as utopias poderão se concretizar. Quem sabe, aventurar-se no desenho de um projeto de uma sociedade mais digna e mais justa para os homens aqui na face da Terra? Solte a sua imaginação. Vale a pena tentar.

    *José de Castro, jornalista, escritor, poeta. Professor aposentado do Departamento de Educação da UFRN. Ex-diretor da TV-U de Natal. Livros de literatura infantil publicados: A Marreca de Rebeca, A Cozinha da Maria Farinha, Poemares, O mundo em minhas mãos, Poetrix, Dicionário Engraçado. Contato: josedecastro9@gmail.com

    publicidade
    DNA Center

    novembro27

    Sutiã com sensor de batimentos cardíaco

    Um sutiã com sensores que medem os batimentos do coração está à venda por cerca de 190 reais nos Estados Unidos. A peça faz parte da linha esportiva da Victorias Secret, rede de varejo especializada em lingeries.

    Disponível nas cores preta e rosa, o sutiã conta com eletrodos em sua parte interna. Para medir a pulsação cardíaca, eles devem ser umedecidos. Embora conte com os sensores, o novo sutiã depende de um monitor de batimentos cardíacos para exibir essa informação.

    O gadget deve ser comprado à parte e funciona plugado a uma entrada na parte frontal do sutiã. Segundo a Victorias Secret, o sutiã é compatível com os medidores de batimentos cardíacos das principais marcas do mercado.

    Um exemplo de gadget desse tipo é o Micoach hrm2 da Adidas. Vendido no Brasil por 350 reais, esse monitor cardíaco é capaz de se conectar com smartphones via Bluetooth e enviar os dados aferidos para um app - que sugere treinos físicos para o usuário do dispositivo. 

    publicidade
    escola_escritorio

    novembro27

    Brasil fica em oitavo no ranking de potências esportivas mundiais

    O Brasil, que sediará os Jogos Olímpicos de 2016, manteve a oitava posição no Índice Global de Nações Esportivas 2014, promovido pela Sportcal - consultoria britânica de inteligência em esportes. O Índice mede o sucesso das nações em atrair grandes eventos. Em primeiro no ranking ficou a Rússia, sede da próxima Copa do Mundo, seguida do Canadá, Reino Unido, da China, dos Estados Unidos, da Alemanha e Itália.

    Para a elaboração do índice, foram analisados 680 grandes eventos em 90 diferentes modalidades esportivas, realizados ou a realizar, no período de 12 anos (2009 a 2020). Com base em uma série de indicadores, como impacto econômico, financeiro, esportivo e midiático, cada evento esportivo recebeu uma nota. A pontuação final de cada país é calculada com base na somatória das notas dos eventos que a nação sediou ou sediará. De acordo com o relatório, “o desenvolvimento de estratégias para sediar grandes eventos desempenha papel importante no processo de construção e consolidação da imagem esportiva global de uma nação”.

    O índice destaca o desempenho dos Estados Unidos, que subiu da nona posição, em 2012, para a quinta posição em 2014, atribuindo sua evolução “à capacidade do país em vencer disputas com outras nações e atrair grandes eventos”. Os países escandinavos (Dinamarca, Suécia, Noruega e Finlândia) também melhoraram suas colocações. A Dinamarca, por exemplo, saiu de 20º para 15º lugar, resultado atribuído à atração do Campeonato Mundial de Hóquei no Gelo e à Copa do Mundo de Vela, agendados para 2018.

    O Índice também lista as cidades mais bem-sucedidas na atração de grandes eventos esportivos. O Rio de Janeiro ficou em terceiro lugar, atrás de Londres (Reino Unido) e de Moscou (Rússia). Pequim (China), Tóquio (Japão), Paris (França), Copenhague (Dinamarca), Vancouver (Canadá), Doha (Catar) e Kazan (Rússia) completam a lista das dez mais bem colocadas. 

    publicidade
    Pet Stop

    novembro27

    Joaquim Levy assume a Fazenda e Nelson Barbosa vai para o Planejamento

    A presidente Dilma Rousseff anunciou hoje (27) três nomes para a equipe econômica de seu governo. O ex-secretário do Tesouro Nacional Joaquim Levy será o novo ministro da Fazenda. Ex-secretário executivo do Ministério da Fazenda, Nelson Barbosa vai assumir o Ministério do Planejamento. Alexandre Tombini, atual presidente do Banco Central, permanece no cargo. Ainda não há data para a posse dos ministros.

    Os dois novos indicados para a Fazenda e o Planejamento trabalharão no Palácio do Planalto até assumirem efetivamente os cargos, ocupados atualmente por Guido Mantega e Miriam Belchior, respectivamente. Mantega e Miriam permanecem na chefia das duas pastas até que a nova equipe seja formada pelos seus sucessores.

    Por meio de nota oficial, a presidente Dilma agradeceu a dedicação de Guido Mantega e de Miriam Belchior. “Em seus 12 anos de governo, Mantega teve papel fundamental no enfrentamento da crise econômica internacional, priorizando a geração de empregos e a melhoria da renda da população”, disse Dilma sobre Mantega. Ainda segundo a presidente, Miriam Belchior conduziu “com competência o andamento das obras do PAC (Programa de Aceleração do Crescimento) e a gestão do Orçamento federal.”

    Levy e Barbosa são os primeiros novos nomes indicados para compor a equipe ministerial da presidente Dilma Rousseff, que tomará posse para o segundo mandato no dia 1° de janeiro.

    Joaquim Levy tem experiência tanto no mercado financeiro quanto no setor público. Barbosa, por sua vez, participou da equipe econômica do governo nos dois mandatos do presidente Luiz Inácio Lula da Silva. 

    publicidade
    Agronorte

    novembro27

    Contador que desapareceu no Parque da Cidade é encontrado

    O contador Zuilton Barbosa de Melo, 59 anos, que estava desaparecido desde segunda-feira (24), foi encontrado na manhã de hoje no interior do estado. A informação foi confirmada pelo filho dele, Francisco Moreira, que não soube informar em qual cidade o pai estava e quais foram os motivos do desaparecimento.  

    Segundo o delegado responsável pelo caso, Ben-Hur Cirino, Zuilton estava na região Oeste e entrou em contato por telefone com um sobrinho, que foi encontrá-lo. Ben-Hur descarta a possibilidade de sequestro e espera a chegada do empresário em Natal para esclarecer o que aconteceu.

    Zuilton desapareceu no início da manhã de segunda-feira, quando saiu para caminhar no Parque da Cidade por volta das 4h30. O carro dele foi achado sem sinais de arrombamento no estacionamento do parque, com todos os documentos e o aparelho celular.

    publicidade
    Carnatal 2014

    novembro27

    PF tenta prender dois irmãos do ministro da Agricultura

    Agente da Polícia Federal durante a Operação Kamikaze, em Porto Alegre

    A Polícia Federal tenta cumprir hoje mandado de prisão de dois irmãos do ministro da Agricultura, Neri Geller, na Operação Terra Prometida, deflagrada nesta manhã para combater esquema de venda ilegal de lotes distribuídos por meio de reforma agrária no Estado de Mato Grosso.

    A assessoria de imprensa do Ministério da Agricultura informou que o ministro está em viagem ao exterior representando o vice-presidente da República, Michel Temer, e, por enquanto, não poderá se pronunciar sobre o assunto. A assessoria informou que não tem detalhes da ação da PF contra os irmãos de Geller.

    Segundo a PF, com o objetivo de se obter a reconcentração fundiária de terras da União destinadas à reforma agrária, fazendeiros, empresários e grupos do agronegócio faziam uso de sua influência e poder econômico para aliciar, coagir e ameaçar parceleiros para obter, ilegalmente, deles lotes de 100 hectares, cada um avaliado em cerca de R$ 1 milhão.

    Estima-se que 80 fazendeiros fazem parte do esquema. A fraude pode alcançar o montante de R$ 1 bilhão, em valores atualizados.

    "Com ações ardilosas, uso da força física e até de armas, compravam a baixo preço ou invadiam e esbulhavam a posse destas áreas. Em seguida, com o auxílio de servidores corrompidos do Incra (Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária), integrantes de entidades de classe, servidores de Câmaras de Vereadores e de Prefeituras Municipais buscavam regularizar a situação do lote", diz a PF em nota sobre a operação.

    A PF informou que foram emitidos pela Justiça Federal 52 mandados de prisão preventiva, 146 de busca e apreensão e 29 de medidas proibitivas, nos municípios de Cuiabá, Várzea Grande, Nova Mutum, Diamantino, Lucas do Rio Verde, Itanhangá, Ipiranga do Norte, Sorriso, Tapurah e Campo Verde, todos em Mato Grosso. Há investigados também nos Estados do Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul.

    A operação, que conta com cerca de 350 policiais federais, investiga crimes de invasão de terras da União, contra o meio ambiente, fraudes em documentos, e corrupção ativa e passiva.

    O inquérito foi instaurado em 2010 e, entre os alvos, estão oito servidores públicos. (Exame)

    publicidade
    Marcelo Abdon

    novembro27

    Contribuinte tem até sexta-feira para corrigir declaração do IR 2014

    Os contribuintes que entregaram o Imposto de Renda Pessoa Física 2014, ano-base 2013, e caíram na malha fina têm até esta sexta-feira (28) para corrigir pendências ou inconsistências em sua declaração. O procedimento é necessário para receber a restituição ainda este ano. O pagamento está programado para 15 de dezembro.

    Para conferir a situação da declaração e resolver possíveis problemas, os contribuintes devem entrar no site da Receita Federal na internet e buscar pelo e-CAC (Centro Virtual de Atendimento) do órgão. O sistema exige o uso de um código de acesso gerado na própria página da Receita, ou um certificado digital emitido por autoridade habilitada. Veja o passo a passo do extrato do IR.

    O acesso ao extrato também permite conferir se as quotas do IR estão sendo quitadas corretamente, além de identificar e parcelar eventuais débitos em atraso, entre outros serviços.

    Neste ano, o Fisco recebeu 26,8 milhões de declarações do Imposto de Renda até 30 de abril, o prazo legal. O número ficou um pouco abaixo das expectativas do órgão, que esperava receber 27 milhões de documentos.

    Como funciona a malha fina

    Caso as declarações tenham problemas, elas entram na malha fina do órgão, ou seja, ficam retidas, e não aparecem nos lotes de restituição até que tudo seja resolvido.

    O primeiro lote deste ano foi pago em meados de junho. Ao todo, são sete lotes de restituição, entre junho e dezembro de cada ano.

    Caso a restituição não seja depositada na data prevista, o contribuinte deve ir a qualquer agência do Banco do Brasil ou ligar para a Central de Atendimento, pelo telefone 4004-0001 e 0800-729-0001 para pedir o crédito em conta corrente ou poupança. (G1)

    novembro27

    Índice do aluguel atinge 3,66% em novembro

    O Índice Geral de Preços do Mercado (IGP-M) encerrou novembro em alta de 3,66%, no acumulado de 12 meses, variação que serve de base de cálculo para a renovação de contratos de aluguel. Desde janeiro, o índice está em 3,05% no mês. A alta foi 0,98%, ante 0,28% em outubro, segundo a apuração feita pelo Instituto Brasileiro de Economia (Ibre)_da Fundação Getulio Vargas (FGV).

    Entre os três componentes, o que mais influenciou essa elevação foi o Índice de Preços ao Produtor Amplo (IPA), com alta de 1,26% ante 0,23%. Houve pressão de todos os subgrupos. Os destaques foram os produtos precificados pelo mercado internacional: soja em grão (de -3,21% para 6,05%), milho em grão (de 0,15% para 10,92%) e bovinos (de 2,03% para 5,86%).

    Embora com menos intensidade, também foi constatado o impacto do avanço registrado no Índice Nacional de Custo da Construção (INCC), com alta de 0,30% ante 0,20%. O aumento ocorreu em razão de reajustes salariais, com um salto do custo da mão de obra de 0,22% ante uma estabilização em outubro. Já os preços dos materiais, equipamentos e serviços perderam força, com a taxa em 0,40% ante 0,43%.

    No varejo, o Índice de Preços ao Consumidor (IPC) mostrou leve redução no ritmo de alta, com a variação de 0,53% ante 0,46%. Entre os principais aumentos estão: transportes (de 0,18% para 0,52%); educação, leitura e recreação (de 0,06% para 0,75%) e habitação (de 0,47% para 0,62%).

    Os preços dos alimentos subiram com taxa média inferior à de outubro (de 0,63% para 0,55%). O mesmo foi constatado no caso dos grupos: saúde e cuidados pessoais (de 0,58% para 0,45%); vestuário (de 0,75% para 0,44%) e comunicação (de 0,69% para 0,20%). (Agência Brasil)


publicidade