Natal(RN), Sexta-Feira, 31 de Julho de 2015

    julho30

    Sete entre dez profissionais de segurança têm colegas assassinados, diz pesquisa

    Sete entre dez profissionais de segurança pública de todo o país dizem que já tiveram algum colega assassinado fora do trabalho, mostra pesquisa feita com 10.323 profissionais de vários estados. O resultado do trabalho foi apresentado hoje (30) em encontro internacional sobre o tema no Rio de Janeiro.

    A pesquisa faz parte do estudo Vitimização e Risco entre Profissionais do Sistema de Segurança Pública, elaborado pela Fundação Getulio Vargas (FGV) e pela Secretaria Nacional de Segurança Pública do Ministério da Justiça. As entrevistas ocorreram entre os dias 18 de junho e 8 de julho. Entre os profissionais ouvidos estão policiais militares, civis, federais, rodoviários federais, guardas municipais e bombeiros em todos os estados do país.

    De acordo com a diretora executiva do Fórum Brasileiro de Segurança Pública, Samira Bueno, a pesquisa será importante para mostrar os riscos que envolvem o trabalho dos profissionais de segurança e pode ajudar a formular políticas de prevenção e proteção dos policiais.

    "Somente em 2013, verificamos que 490 policiais foram assassinados em todo o país e, diante desse dado alarmante, resolvemos aprofundar nosso conhecimento sobre as violações dos direitos desses agentes”, disse.

    Segundo Samira Bueno, há uma cultura no Brasil de investigar as mortes provocadas pela polícia, mas são pouco conhecidos os casos de “vitimização sofrida pelo policial”. E acrescentou: “Eles estão aí para nos proteger, mas também precisam de segurança”.

    O número de vítimas é ainda maior quando analisados apenas os policiais militares: 77,5%. O percentual de todos os profissionais de segurança ouvidos que perderam um colega durante o expediente de trabalho é 61,9%.

    A pesquisa revela também que o receio de sofrer violência e retaliações tem influência na rotina e nos hábitos dos agentes. Quase metade (44,3%) esconde a farda ou o distintivo no trajeto entre a casa e trabalho e 35,2% escondem de conhecidos o fato de que são profissionais de segurança pública. Além disso, 61,8% evitam usar transporte público. “Eles precisam esconder sua profissão por causa dos riscos que correm, quando na verdade deveriam mostrá-la com orgulho", disse Samira.

    A pesquisa foi divulgada durante o 9º Encontro do Fórum Brasileiro de Segurança Pública, que ocorre no Rio de Janeiro desde o último dia 28 e termina amanhã (31). Participam do encontro especialistas em segurança pública do Brasil e do exterior.

    publicidade
    DNA Center

    julho30

    Brasil registra vítimas do crime de tráfico de pessoas em 18 estados

    Em 2013 no Brasil, 254 brasileiros foram vítimas do crime de tráfico de pessoas, em 18 estados do país. Os dados foram divulgados hoje (30) pelo Ministério da Justiça a partir de levantamento feito nas delegacias das polícias civis dos estados e constam no Relatório Nacional sobre Tráfico de Pessoas. São Paulo e Minas Gerais tiveram o maior número de vítimas no ano de 2013. Foram registradas 184 em São Paulo e 29 em Minas Gerais.

    Segundo o documento, em 2013 foram constatados, entre as unidades da federação, registros de nove tipos diferentes de tráfico de pessoas ou crimes correlatos. Houve pelo menos um registro de entrega de filho ou pupilo, submissão de criança ou adolescente à prostituição ou à exploração sexual e remoção de órgãos, tecidos, ou partes do corpo humano.

    Os tipos mais comuns foram o tráfico para fins de exploração sexual, que respondeu por 134 do total de 254 casos, somando-se os crimes de tráfico interno e internacional (52,8% das ocorrências) e o trabalho escravo, que respondeu por 111 das 254 ocorrências registradas (43,7% das ocorrências).

    Além das informações das polícias estaduais, foram apresentados dados de diferentes instituições. Segundo o relatório, essas informações, envolve a identificação do crime de tráfico de pessoas, desde a construção de seu conceito até a diversidade de fatores que levam à alta falta de notificação pelas diferentes instituições.

    “Entre esses fatores está o próprio desconhecimento que muitas vezes as vítimas têm sobre a sua condição e a falta de conhecimento tanto do cidadão comum, quanto dos próprios agentes públicos encarregados de atuar sobre essas situações, mas que desconhecem as características do fenômeno e acabam não tomando as medidas cabíveis relativas à prevenção e o controle de ocorrências de tráfico de pessoas”, informa o relatório.

    Dados da Divisão de Assistência Consular do Ministério das Relações Exteriores mostram que, em 2013, houve um total de 62 vítimas brasileiras no exterior. Destas, 41 (66%) foram de tráfico para exploração sexual e 21 (34%) de trabalho escravo.

    Outro dado importante apresentado no relatório foi da Secretaria de Direitos Humanos (SDH) da Presidência da República que registra um aumento de denúncias recebidas sobre tráfico de pessoas de 2011 a 2013, de 26 para 218, quadruplicado, entre 2011 e 2012. O número total de vítimas em 2013, de acordo com as denúncias feitas à secretaria, foi 309, cerca de dez vezes maior ao número de 2011 (32), e o dobro do ano anterior (170).

    Disque 100

    Para os dados do Disque 100 da Secretaria de Direitos Humanos (SDH) há uma concentração maior de mulheres do que de homens em todos os anos. As vítimas se concentram nas faixas etárias correspondentes às crianças e adolescentes, e a maior parte das foi reportada pelos denunciantes como brancas, seguidas de pardas e de pretas.

    No Ministério do Trabalho e Emprego observa-se que a partir de 2007, o número de pessoas resgatadas, em condições análogas à escravidão vem decrescendo. O número de trabalhadores imigrantes resgatados têm aumentado nos últimos anos.

    Os dados do Sistema de Vigilância de Violências e Acidentes do Sistema de Informação de Agravos de Notificações do Ministério da Saúde apresentam informações semelhantes em que a maior parte dos casos atendidos foi de vítimas do sexo feminino, até 29 anos de idade. Quanto às características dos traficantes, o sistema fornece informações sobre o sexo dos suspeitos de tráfico de pessoas e, de acordo com as notificações feitas pelas vítimas, em cerca de 80% dos casos os agressores são do sexo masculino.

    O relatório informa ainda que a Polícia Federal instaurou 343 inquéritos em 2013, não havendo alteração em relação ao ano de 2012, que foi de 348 procedimentos policiais. De acordo com os dados do Ministério Público Federal, no ano de 2013, foram registradas 30 denúncias e 24 ações penais autuadas sobre tráfico interno e internacional de pessoas para fins de exploração sexual.

    publicidade
    escola_escritorio

    julho27

    Roubo de fios de telefone e internet prejudica funcionamento da Prefeitura do Natal

    Pela terceira vez nos últimos 15 dias os serviços de telefonia e Internet do Palácio Felipe Camarão, sede da Prefeitura do Natal, foram interrompidos por conta do roubo dos fios da Oi Telecomunicações instalados na Avenida Junqueira Aires na Cidade Alta. A mais nova ação criminosa ocorreu na madrugada desta segunda-feira (27). A paralisação afeta diretamente a população, pois todo o atendimento está prejudicado, em especial a entrada de ofícios e processos no protocolo do órgão. O trabalho da secretaria municipal de Comunicação (Secom) também foi interrompido e a atualização do portal de notícias da Prefeitura não está sendo feita. A postagem desta notícia foi feita via celular.

    A companhia telefônica ainda contabiliza os prejuízos de mais esse roubo. De acordo com informações de funcionários da Oi os reparos na rede de Internet e telefone não devem acontecer hoje em virtude do tempo chuvoso. Os técnicos de telecomunicações não podem trabalhar nesse clima por questões de segurança. A expectativa é que o conserto dos cabos aconteça assim que as chuvas pararem.

    O roubo de cabos tem sido uma constante na capital potiguar e em todo o Rio Grande do Norte. Só em 2015, foram cinco roubos na fiação telefônica e Internet da Prefeitura. As cidades de Parnamirim e Macaiba também registram uma alta incidência desse crime.

    A Oi informou que a tenta prevenir os episódios com a instalação de alarmes, rondas ostensivas com equipes próprias de segurança e outras ações, mas é complicado coibir. Segundo fontes de dentro da empresa, a maioria dos roubos é feita por usuários de drogas que vendem o cobre contido nos cabos para alimentar o vício. Todos os roubos são informados a polícia com a elaboração de boletins de ocorrência, entretanto a ousadia dos criminosos supera as ações dos aparelhos de repressão.

    A Guarda Municipal de Natal também combate o roubo de cabos, tendo inclusive detido um homem que foi flagrado cometendo o crime. Ele foi levado a delegacia, porém liberado com duas semanas.

    publicidade
    Pet Stop

    julho24

    Interpol informa que devolverá 113 mil euros apreendidos com Pizzolato

    A Interpol (Polícia Internacional) enviou ofício ao ministro Luís Roberto Barroso, relator no Supremo Tribunal Federal (STF) das execuções penais do processo do mensalão do PT, para solicitar a indicação de uma conta bancária a fim de depositar 113 mil euros apreendidos na Itália com o ex-diretor de Marketing do Banco do Brasil Henrique Pizzolato.

    O ofício foi protocolado ontem (23) e está no gabinete do presidente do Supremo, Ricardo Lewandowski, em razão do recesso de meio do ano do Judiciário. Ele poderá decidir sobre a conta bancária ou deixar a decisão para ser tomada pelo ministro Barroso a partir de agosto, quando o recesso terá terminado.

    A expectativa é de que o Supremo envie o processo ao procurador-geral da República, Rodrigo Janot, que deverá pedir abertura de uma conta judicial na Caixa Econômica Federal a fim de que a Itália transfira a quantia. As autoridades italianas podem aguardar a definição sobre a extradição dele para o Brasil antes de enviar o dinheiro.

    Condenado no processo do mensalão do PT a 12 anos e sete meses de prisão pelos crimes de corrupção passiva, peculato e lavagem de dinheiro, Pizzolato aguarda decisão na Itália sobre se será ou não extraditado para o Brasil para cumprir a pena imposta pelo Supremo Tribunal Federal.

    O julgamento do recurso da defesa está previsto para o próximo dia 22 de setembro mas poderá ser adiado porque Pizzolato tem audiência marcada para dezembro no processo que responde na Itália por falsidade ideológica.

    Pizzolato fugiu para Itália dois meses antes de o Supremo Tribunal Federal expedir o mandado de prisão do processo do mensalão, em novembro de 2013. Foi preso pela Interpol em 5 de fevereiro de 2014 por meio de ordem de prisão expedida pelo Supremo – ele portava documentos falsos em nome do irmão morto.

    Documento assinado pelo chefe da Interpol no Brasil, Valdecy Urquiza Júnior, e outros dois delegados do órgão informa ao Supremo que a Interpol Roma esclareceu que, no decreto em que o governo italiano concedeu a extradição, indicou que os bens apreendidos com ele deverão também ser entregues ao governo brasileiro.

    Segundo esse documento, quando Pizzolato foi preso, "as autoridades judiciais italianas sequestraram o montante de 113.815,17 euros", que estavam em poder do ex-diretor do Banco do Brasil. (G1)

    publicidade
    Agronorte

    julho24

    Canadá emite mandado de prisão contra atleta brasileiro por suspeita de abuso sexual

    A polícia de Toronto expediu hoje (24) mandado de prisão contra o atleta Thye Mattos Ventura Bezerra, de 27 anos, da equipe brasileira de polo aquático que participou dos Jogos Pan-Americanos, no Canadá, por suspeita de abusar sexualmente de uma mulher de 22 anos. A polícia divulgou a foto do brasileiro e o telefone da polícia para receber denúncias por suspeitar que pode haver outras vítimas.

    Segundo a inspetora de Crimes Sexuais Joanna Beaven-Desjardins, na manhã do dia 16 de julho, Bezerra e outro integrante da equipe brasileira de polo aquático estavam na casa da mulher junto com uma amiga dela. A vítima disse à polícia que foi dormir e que Bezerra entrou em seu quarto e abusou sexualmente dela. A inspetora não quis comentar se houve estupro. Ela informou que não houve arrombamento da casa. “A investigação nos dá certeza do envolvimento dele no crime”, disse.

    De acordo com a polícia canadense, abuso sexual é qualquer forma de contato sexual indesejado e inclui beijo, toque, sexo oral e penetração.

    No dia 15 deste mês, a equipe brasileira masculina de polo aquático conquistou a medalha de prata nos Jogos Pan-Americanos.

    Segundo a Confederação Brasileira de Desportos Aquáticos (CBDA), a equipe brasileira está na Rússia para a disputa do Mundial da categoria. A assessoria da CBDA entrou em contato com o chefe da equipe e diretor executivo da confederação e ambos declararam que ainda não tinham conhecimento do fato.

    julho22

    Ronda Cidadã é lançada na zona leste de Natal

    Foto: Ricardo Araújo

    O programa Ronda Cidadã foi lançado na manhã desta quarta-feira (22) no bairro de Mãe Luiza, na zona leste de Natal. Além do governador Robinson Faria, participaram do evento secretários de estado, políticos, bombeiros e policiais civis e militares. O evento aconteceu no Centro Social Padre João Perestrello, onde foram anunciados os detalhes das operações na chamada Área Integrada de Segurança Pública (AISP-4), que também engloba os bairros de Petrópolis e Areia Preta.

    O projeto conta inicialmente com 112 policiais, oito viaturas e uma base móvel de policiamento, que também funcionará como uma mini central de monitoramento de imagens. Os policiais também irão fazer o patrulhamento com bicicletas e motocicletas. Segundo o secretário adjunto de Segurança Pública, Caio Bezerra, o projeto propõe uma atuação proativa, com a participação de uma polícia comunitária e reativa, que é quando ocorre uma ação propriamente ostensiva no combate à criminalidade na AISP-4.

    "É o que há de mais de moderno em segurança pública", afirmou o governador Robinson Faria. Ele comentou que se inspirou no programa Ronda de Quarteirão, implementado pelo ex-governador Cid Gomes no Ceará. "Hoje tenho a oportunidade de transformar um sonho em realidade. É um momento sublime", disse.

    A estimativa da Secretaria de Segurança é que 30 mil pessoas, de 8.700 domicílios, sejam atendidas pelo programa. Para isso, cada viatura terá um número de telefone visível para que a população possa ligar diretamente e comunicar a ocorrência. A expectativa é que haja uma redução no tempo de resposta da ocorrência e que a Polícia Militar atue diretamente na causa do problema de insegurança. (TN Online)

    julho20

    Arrastão na concentração do ABC Futebol Clube

     

    No início da noite de hoje (20), seis bandidos armados invadiram a concentração do ABC, localizada no Complexo Sócio-Esportivo Vicente Farache, na Rota do Sol, em Ponta Negra e praticaram um arrastão.

    Os criminosos renderam três funcionários do Clube, que jantavam no momento do assalto. Os bandidos levaram seis aparelhos de televisão, além dos pertences de membros do Clube, como dinheiro e celulares.

    Ao deixarem o local, os criminosos amarraram os três funcionários do ABC e os trancaram em um dos quartos da concentração. Não havia jogadores no local quando a ação foi efetuada.

    A Polícia Militar esteve no local e saiu em diligência à procura dos assaltantes.

    julho20

    Polícia Federal indicia presidente da empreiteira Odebrecht

    A Polícia Federal indiciou hoje (20) o presidente da empreiteira Odebrecht, Marcelo Bahia, e mais sete investigados na Operação Lava Jato. Eles vão responder pelos crimes de corrupção, peculato e lavagem de dinheiro praticados em contratos para compra de sondas de perfuração da Petrobras. Entre os indiciados, cinco são ligados à empreiteira e estão presos na Superintendência da Polícia Federal em Curitiba, desde o mês passado.

    Em junho, os executivos da Odebrecht foram presos na 14ª fase da Lava Jato, chamada Erga Omnes, uma expressão usada no meio jurídico para indicar que os efeitos de algum ato ou lei atingem todos os indivíduos. É uma referência ao fato de as investigações atingirem as duas maiores empreiteiras do país, Odebrecht e Andrade Gutierrez que, até então, não haviam sido alvo da Lava Jato.

    Ontem (19), a Polícia Federal indiciou o presidente da empresa Andrade Gutierrez, Otávio Marques de Azevedo, o ex-presidente da empreiteira Rogério Nora de Sá e os executivos da empreiteira Elton Negrão de Azevedo Júnior, Paulo Roberto Dalmazzo, Flávio Magalhães e Antonio Pedro Campello. Todos são acusados por lavagem de dinheiro, corrupção ativa, fraude em licitação e crime contra a ordem tributária.

    julho18

    Em plena luz do dia, bandidos invadem sede da Câmara Municipal de Natal e arrombam dois caixas eletrônicos

    Três bandidos invadiram a Câmara Municipal de Natal, no bairro de Petrópolis, na manhã deste sábado (18) e arrombaram dois caixas eletrônicos com o auxílio de um maçarico numa ação que durou quase duas horas.

    Os guardas municipais foram trancados em uma sala com mais dois funcionários. Os marginais fugiram logo em seguida. Ninguém ficou ferido.


publicidade