Natal(RN), Terça-Feira, 27 de Setembro de 2016

    setembro13

    Polícia prende suspeito de assaltar supermercado na Grande Natal

    (Foto: Polícia militar RN)

    Um suspeito de participação no roubo a um supermercado em Nova Parnamirim, na Grande Natal, foi preso no início da tarde desta terça-feira (13). De acordo com o delegado Emerson Valente, da Divisão Especializada em Investigações e Combate ao Crime Organizado (Deicor), o suspeito foi detido na cidade de São José de Mipibu, também na região metropolitana de Natal.

    Ainda de acordo com Valente, com o suspeito foram apreedidas munições e uma certa quantidade de dinheiro.´O suspeito preso nesta terça participou ativamente do tiroteio no supermercado. Ele já estava sendo procurado, pois era foragido da Justiça´, disse o delegado.

    O crime aconteceu na noite dessa segunda (12). Armados, os assaltantes roubaram malotes de dinheiro que seriam transportados por um carro-forte que estava no estacionamento. Três vigilantes foram baleados. 

    publicidade
    ide

    agosto24

    Após fugir de agressões, brasileira dorme há 4 dias em metrô de Paris

    Assustada, grávida e dormindo há quatro dias em uma estação de metrô em Paris. Esse é o caso de uma jovem amapaense de 20 anos que estaria fugida do ex-companheiro de nacionalidade francesa após acusá-lo de agressões e cárcere privado no país europeu. Em Macapá, a mãe da jovem, Elizane Barros, de 37 anos, percorre órgãos públicos e polícia em busca de ajuda para a filha.

    Na terça-feira (23), Elizane foi até o Ministério Público Federal (MPF) pedir apoio. A mãe contou o drama da filha e mostrou imagens de conversas pelo celular em que a jovem conta as supostas agressões sofridas pelo namorado. A dona de casa acusa o homem de aliciar mulheres no Amapá para levar até Paris, engravidá-las e assim garantir um benefício social pago pelo governo francês.

    A mãe chora ao lembrar da filha e teme pela segurança dela, pois o companheiro a teria ameaçado. ´Mesmo sabendo que ela não podia engravidar, ele pagou um tratamento para ela ter o bebê e receber um auxílio do governo. Ela vivia trancada em casa, só saía do quarto para comer e ainda era agredida. Muito triste para uma mãe ouvir isso´, desabafou.

    Desesperada, a dona de casa relata o drama que vive ao conversar diariamente com a filha pelo celular. A jovem deixou a casa dos pais em Santana, a 17 quilômetros de Macapá, em dezembro de 2015 após conhecer o francês pela internet. De acordo com Elizane, o homem veio até a casa da família e pediu a permissão para o relacionamento. Ele teria custeado toda a viagem.

    ´Eles se conheceram pela internet. Ele veio aqui em julho do ano passado conhecer a família, e passou dois meses aqui [Santana]. E nesses dois meses tirou passaporte, comprou telefone para ela e começou a iludir. Aconselhei ela a não ir, mas sabe como é jovem, ela já tinha mais de 18 anos e não podia mais obrigá-la a ficar em casa´, relembra.

    O drama da filha teria começado assim que chegou em Paris, mas a mãe diz que só descobriu as supostas agressões em abril de 2016, quatro meses após a mudança. A jovem teria aproveitado a ida do companheiro ao trabalho para fugir. ´Ela chegou a encontrar abrigo na casa de uma idosa na cidade de Rennes, mas ao perceberem que ela estava grávida, ela foi expulsa do local´, contou. Nas últimas ligações, a jovem teria dito à mãe que procurou a embaixada brasileira na França e denunciou o caso também para a polícia, mas teria sido orientada a retornar para a casa do companheiro pelas duas instituições.

    O Palácio do Itamaraty informou desconhecer qualquer tratamento indevido, e que o caso da jovem é de ´emergência´, e o auxílio a ela será prestado de forma imediata assim que a amapaense for até a embaixada em Paris. Passando fome e grávida de quatro meses, a jovem não realizou exames de pré-natal e corre o risco de perder o bebê, segundo a mãe, que conta que a filha sofre de útero hipoplástico, quando o órgão não se desenvolve totalmente. A família também não teria condições de pagar uma passagem para ela voltar ao Brasil.
    Risco de assédio

    Pessoas próximas à jovem contaram à Elizane que o francês estaria assediando outra jovem no Amapá para morar em Paris sob as mesmas condições, principalmente para engravidar. A mãe suspeita que o ex-companheiro da filha alicia as mulheres para terem filhos e receberem um auxílio financeiro do governo francês.

    Elizane Barros aguarda o retorno do MPF que informou que vai solicitar informações sobre o caso para a embaxada brasileira na França. A mãe foi orientada a pedir que a filha busque ajuda novamente no órgão. (G1) 

    publicidade
    DNA Center

    agosto21

    Sete mulheres foram vítimas de violência em uma semana no RN

    Mais uma mulher acabou entrando para as estatísticas de femicídio no Rio Grande do Norte. Dessa vez, a vítima foi a empregada doméstica Antônia Edinete de Oliveira, 37, que morreu na madrugada deste sábado, 20, no Hospital Regional Tarcísio Maia (HRTM), em Mossoró.

    Edinete já havia sido agredida durante a semana no município de Governador Dix-Sept Rosado, juntamente com o irmão. Ambos chegam em casa quando foram alvo de dois homens. Segundo os relatos repassados os dois bandidos chegaram em uma moto, mandaram as vítimas ficarem de costas e atiraram. 

    publicidade
    escola_escritorio

    agosto17

    integrante do COI é preso por suspeita de atuar em máfia de ingressos

    A Polícia do Rio prendeu na manhã desta quarta (17) Patrick Hickey, integrante do COI (Comitê Olímpico Internacional) e presidente do Comitê Olímpico da Irlanda.A prisão aconteceu em um hotel da chamada "família olímpica" na Barra da Tijuca, zona oeste do Rio. De acordo com policiais, ele integra uma máfia de venda de ingressos.

    No último dia 6, a polícia apreendeu 831 ingressos para diferentes eventos da Olimpíada com o irlandês Kevin Mallon, diretor da empresa THG. Boa parte dos bilhetes estavam em nome do comitê irlandês.

    A THG não tem autorização para vender ingressos da Olimpíada do Rio.

    Em reunião no último fim de semana no Rio, com o comitê organizador dos Jogos, o comitê irlandês se recusou a abrir uma investigação interna para saber como os ingressos foram desviados para a venda irregular.

    O mandado é do Juizado do Torcedor do Rio. Também há mandados de prisão contra os executivos Ken Murray, Michael Glynn e Eamon Collins, todos da empresa Pro 10, credenciada para a venda de ingressos da Olimpíada. Eles são suspeitos de cambismo, marketing de emboscada e formação de quadrilha. (Folhapress) 

    publicidade
    ide

    agosto16

    Em quatro dias, quatro mulheres são assassinadas no RN

    Quatro mulheres foram assassinadas nos últimos quatro dias no Rio Grande do Norte. O primeiro caso aconteceu na noite da quarta-feira (10) em Santa Cruz, cidade distante 110 quilômetros de Natal. Já o mais recente, é o de uma dona de casa que foi esfaqueada no sábado, em Mossoró, na região Oeste do estado. Ela não resistiu ao ferimento e morreu na madrugada deste domingo (14).

    Dos suspeitos dos homicídios, um foi preso em flagrante, outro foi encontrado morto, outro está sendo procurado e outro, que já estava preso, é apontado como mandante do crime.

    No primeiro caso, a vítima foi a técnica em enfermagem Ana D´ávila Gomes de Oliveira, de 47 anos, esfaqueada dentro de casa. Ela trabalhava como socorrista do Samu. Ana ainda foi socorrida, mas morreu ao chegar ao hospital. Apontado como responsável pelo crime, o ex-companheiro dela fugiu. Josinaldo Gomes da Silva, mais conhecido como Vaqueiro, foi encontrado morto na noite da sexta-feira (12) na zona rural de Lajes Pintadas, a 130 quilômetros da capital. De acordo com o delegado Silva Júnior, o corpo dele tinha marcas de dois tiros no peito. Uma pistola foi encontrada ao lado do cadáver. O delegado solicitou perícia, mas afirmou que existem indícios de suicídio. A polícia acredita que Josinaldo matou a ex-companheira porque ela não aceitava retomar o relacionamento.

    Ainda na noite da quarta-feira, e também a facadas, foi morta a dona de casa Josefa Ferreira da Silva, de 41 anos. O crime aconteceu na cidade de São Rafael, no Oeste potiguar. De acordo com a Polícia Militar, Josefa foi assassinada na frente dos quatro filhos. O marido da vítima, um pescador de 46 anos, foi preso em flagrante. Ainda segundo a polícia, o casal discutiu na frente dos filhos. ´Eles costumavam beber muito e discutir. O marido disse que Josefa o agredia e vice-versa´, informou o sargento Agenor Batista dos Santos, comandante do destacamento da cidade.

    Na noite da quinta-feira (11), a vítima foi a diarista Mykaella Ruanna Pereira Fagundes, de 21 anos. Ela foi morta a tiros em frente a uma academia no bairro das Rocas, na Zona Leste de Natal. A Polícia Militar informou que ela estava conversando com uma amiga quando foi baleada na cabeça. O ex-namorado dela, que é presidiário, é suspeito de ser o mandante do crime.

    Segundo a PM, um carro prata se aproximou e um homem que estava no banco do passageiro atirou. A amiga não foi atingida. A mãe da jovem contou que a filha havia terminado recentemente com o namorado. O detento teria ligado para Mykaella para avisar que um amigo a procuraria para entregar um dinheiro para o filho do casal, que tem 3 anos. Na hora marcada do encontro, ela foi morta.

    O último caso foi o da dona de casa Franciscris Silva Fernandes, de 24 anos, que foi esfaqueada pelo próprio companheiro. O crime aconteceu sábado (13), no bairro Planalto 13 de Maio, na cidade de Mossoró. A mulher foi levada para o Hospital Regional Tarcísio Maia e submetida a uma cirurgia, mas não resistiu ao ferimento e faleceu na madrugada do domingo. O caso foi registrado na Delegacia de Plantão da cidade como violência doméstica seguida de morte. O suspeito fugiu. (G1)

    publicidade
    Agronorte

    agosto12

    Atleta marroquino acusado do crime de estupro deixa presídio no Rio

    O boxeador marroquino Hassan Saada, preso acusado de crime de estupro contra duas camareiras na Vila Olímpica do Rio na semana passada, deixou o Complexo Penitenciário de Bangu na tarde desta sexta-feira (12). Na quarta, o ministro Rogerio Schietti Cruz do Superior Tribunal de Justiça (STJ) concedeu liminar para colocá-lo em liberdade.

    Saada estava preso desde o dia 4 de agosto. Segundo o site do STJ, a decisão do ministro impõe ao marroquino uma série de medidas cautelares diversas da prisão: ele não poderá frequentar a Vila Olímpica, nem se aproximar das supostas vítimas ou das testemunhas do caso. O marroquino também não poderá deixar o Brasil sem autorização judicial e, para isso, terá de entregar o passaporte.

    ´Como para qualquer brasileiro, não há distinção [para estrangeiros], existe a presunção de inocência. Não há nada de concreto [contra Hassan] e o depoimento das vítimas têm diversas contradições. Atualmente, há medidas cautelares para que as pessoas não precisem permanecer presas, como a retenção do passaporte´, disse o advogado de defesa, Paulo Freitas Ribeiro, nesta sexta.

    As camareiras disseram à polícia que a tentativa de estupro ocorreu no dia 2, quando faziam a limpeza no alojamento da delegação marroquina na Vila Olímpica.
    Ao decretar a prisão temporária do boxeador, a juíza de primeiro grau afirmou que ele poderia interferir nas investigações e que outras funcionárias da vila correriam o mesmo risco. Disse ainda que o atleta poderia deixar o Brasil e frustrar eventual aplicação da lei penal. 

    publicidade
    ide

    agosto8

    Atleta namíbio acusado de estupro é transferido para presídio em Gericinó

    O boxeador da Namíbia Jonas Junius, 22 anos, acusado de estupro, foi transferido hoje (8) à tarde para o Complexo de Gericinó, zona oeste do Rio. A delegada Carolina Salomão da 42ª Delegacia Policial (Recreio) informou que o crime ocorreu quando a camareira limpava um quarto ao lado do que o atleta ocupava na Vila dos Atletas, na Barra da Tijuca.

    De acordo com a delegada, a camareira foi agarrada, mas conseguiu se desvencilhar e fugir. O boxeador teve o passaporte apreendido.

    Porta-bandeira da delegação da Namíbia na cerimônia de abertura dos Jogos Rio 2016 na sexta-feira (5), no Maracanã, o atleta deve ficar fora da Olimpíada. Jonas Junias compete na categoria até 64 quilos e tem luta marcada para esta quinta-feira (11), contra um boxeador francês.

    A juíza Rose Marie Pimentel Martins, do Juizado do Torcedor e dos Grandes Eventos do Tribunal de Justiça, converteu nesta segunda-feira a prisão em flagrante de Jonas Junius em prisão preventiva.

    O atleta foi preso nesse domingo (7), acusado de abusar sexualmente de uma camareira dentro da Vila dos Atletas, na Barra da Tijuca. A juíza aceitou a denúncia contra Jonas, que tem prazo de dez dias para apresentar defesa.

    Na decisão, durante audiência de custódia, a juíza afirmou que existem provas mínimas necessárias para o recebimento da denúncia, pois, além do depoimento da vítima, há ainda o relato de uma testemunha.

    Jonas Junius vai responder pelo crime previsto no Artigo 213 do Código Penal: `Constranger alguém, mediante violência ou grave ameaça, a ter conjunção carnal ou a praticar ou permitir que com ele se pratique outro ato libidinoso`. O Comitê Rio 2016 informou que está ciente do caso e que tem acompanhado e colaborado com as investigações.

    Na semana passada, os policiais prenderam o boxeador marroquino Hassan Saada, também suspeito de tentar estuprar duas camareiras. (Agência Brasil) 

    publicidade
    Assembleia RN

    agosto8

    Polícia identifica esquema de máfia de ingressos da Copa-2014 na Rio-2016

    O esquema de venda ilegal de ingressos descoberto na Copa do Mundo de 2014 tem uma nova faceta na Olimpíada de 2016. Uma investigação da Polícia Civil do Rio de Janeiro aponta que, mais uma vez, uma quadrilha foi articulada em busca de lucros com a comercialização irregular de tíquetes de megaeventos esportivos realizados no Brasil. O Comitê Organizador Rio-2016 informou que colabora com a investigação.

    Essa quadrilha, assim como aconteceu na Copa do Mundo, tem acesso privilegiado a entradas para grandes eventos dos Jogos do Rio ou vendidas dentro de pacote de hospitalidade (em lugares reservados e com serviços inclusos). Após obterem esses bilhetes, integrantes do esquema os revendem a pessoas ou empresas cobrando por eles valor acima do original, o que configura o crime de cambismo.

    Segundo denúncia do MP, cambistas de diferentes cidades e até países atuaram no esquema de venda de ingressos no Mundial. Na Olimpíada, segundo o UOL Esporte apurou, a configuração da quadrilha é semelhante. Ela, contudo, é maior. A participação de presos na Copa no novo esquema de cambismo não está confirmada.

    Na Copa do Mundo, empresários, donos de agências de viagem e até inglês Raymond Whelan, diretor de uma empresa parceira da Fifa, a Match, foram presos suspeitos participarem do esquema que viabiliza esse tipo de comércio ilegal. Onze pessoas respondem a processo em liberdade pelo caso. A Justiça arquivou a acusação contra Whelan. O MP (Ministério Público) recorre do arquivamento.

    Oficialmente, no caso da Rio-2016, a Polícia Civil do Rio de Janeiro não dá mais detalhes sobre o andamento das investigações sobre a quadrilha. Confirma só que o cambismo durante a Olimpíada está sendo apurado.

    O órgão, porém, prendeu em flagrante na sexta-feira (5), dia da abertura da Olimpíada, um irlandês no hotel Next Flat, na Barra da Tijuca, bairro que concentra a maior parte das áreas de competição da Rio-2016. No próprio hotel, policiais colheram depoimentos de torcedores que comprariam ingressos do estrangeiro. No quarto em que ele estava hospedado, foram apreendidas dezenas de entradas para eventos olímpicos, inclusive de pacotes de hospitalidade.

    Já no sábado, a Justiça do Rio decretou a prisão preventiva de outras dez pessoas suspeitas de vender de forma ilegal ingressos da Olimpíada de 2016. Em depoimento, eles confessaram fazer parte de uma quadrilha especializada na comercialização de ingressos adquiridos por meio de cartões de créditos clonados.

    Procurado pelo UOL Esporte, o Comitê Organizador Rio-2016 informou que está ciente da investigação sobre a quadrilha de cambistas de ingressos da Olimpíada. Adicionou que colabora com o trabalho da polícia.

    O comitê acrescentou que montou um esquema de segurança para venda de tíquetes olímpicos visando a minimizar a revenda ilegal. As entradas são numeradas. Tíquetes vendidos irregularmente podem ser cancelados pelo Comitê Organizador caso seja constada a ilegalidade.

    O Comitê Rio-2016 informou que existem duas formas de comprar ingressos da Olimpíada de forma garantida: tíquetes comuns devem ser adquiridos pelo site do comitê ou bilheterias oficiais; ingressos de pacotes de hospitalidade são vendidos exclusivamente pela Tam Viagens. 

    agosto7

    Ministro de Portugal é assaltado em Ipanema

    Um ministro de Estado de Portugal foi assaltado na tarde deste sábado (6), próximo à orla da praia de Ipanema, na zona Sul do Rio de Janeiro. Ele foi rendido por Marcio Luiz Brandão, 26, que se aproximou com uma faca e exigiu a entrega de dinheiro, celular e bolsa. As informações são da Polícia Militar do Rio de Janeiro.

    O assaltante fugiu a pé logo após cometer o assalto, mas foi cercado por moradores do bairro. Eles acionaram a Polícia Militar, que executa na região a operação de ronda ostensiva Lagoa Presente, sob responsabilidade do capitão André - o subtenente Barros, da mesma equipe, foi quem efetuou a prisão. Os pertences roubados por Marcio Luiz Brandão foram devolvidos ao ministro. 

    agosto6

    Líderes dos ataques em Natal serão transferidos hoje

    Os 21 presos do Rio Grande do Norte considerados líderes da facção criminosa apontada como responsável pelos ataques incendiários em Natal e outras cidades do Rio Grande do Norte só serão transferidos hoje para os presídios federais de Catanduvas (PR), Campo Grande (MS) e Porto Velho (RO).

    A transferência deveria ter ocorrido ontem, mas ao chegar ao aeroporto sete homens do grupo ainda não tinham autorização judicial para a transferência. Diante disso, todos retornaram ao Presídio Estadual de Parnamirim (PEP).

    As informações foram confirmadas pela Secretaria Estadual de Justiça e da Cidadania (Sejuc).  

• Menu


publicidade